Notícias

02 de Junho, 2022

iFood lança moto elétrica da Voltz, voltada para entregadores, que custa R$ 10 mil

A empresa se uniu aos postos Ipiranga para fornecer troca de baterias: basta entregar a que estiver descarregada e pegar outra carregada e, assim, o entregador não precisa carregá-la

Com o intuito de ajudar os entregadores e o meio ambiente, o iFood está lançando uma moto elétrica que alcança 85 km/h e custa R$ 9.999,90. A EVS Work iFood foi desenvolvida pela Voltz Motors e conta com garantia de dois anos.

O aplicativo de delivery também fez uma parceria com o banco BV para oferecer uma linha de financiamento para a compra dos veículos. Segundo o iFood, o BV oferece um subsídio de R$ 2 mil para as 300 primeiras motos que forem financiadas – mediante aprovação de crédito e usuário.

Além disso, a empresa se uniu aos postos Ipiranga para fornecer troca de baterias. Trata-se de uma opção para que os entregadores que não querem se preocupar com a recarga: basta entregar a bateria descarregada e pegar outra carregada.

Nesse conceito, o usuário não tem a posse da bateria. Funciona como plano de assinatura, que varia de R$ 129 por mês, para quem roda até 2 mil km, a R$ 319 para quilometragem e trocas ilimitadas. A autonomia da moto com duas baterias é de 100 a 180 quilômetros, o que dá para garantir uma ampla circulação.

No momento, a Ipiranga já tem 33 estações de troca em 19 postos da capital paulista. Mas a expectativa é que, na primeira fase, sejam instaladas ao todo 100 estações.

“Esse é apenas o início de uma mudança efetiva no segmento de delivery. São mais de 200 mil entregadores ativos pela nossa plataforma, essa é uma oportunidade de ter acesso a uma moto elétrica com menor custo, mais econômica, gerando um impacto efetivo na redução de emissão de carbono no meio ambiente”, destaca Claudia Storch, diretora de logística do iFood.

Redução de custos e de poluentes

Em tempos de alta dos combustíveis, a moto elétrica do iFood gera uma redução de custos nas entregas. No caso de um entregador que percorre 3 mil km por mês, o custo mensal de combustível gira em torno de R$ 610 (considerando o litro a R$ 7,10). Com o veículo elétrico, o custo com o sistema de troca de bateria gera uma economia de mais de 60% para o entregador.

Já em relação à manutenção do veículo, o valor mensal de gastos com a moto chega a cair, em média, 70%.

A mais recente iniciativa do iFood vem em linha com o intuito de incentivar, cada vez mais, o uso de modais não poluentes nos deslocamentos das cidades. “Nossa meta é fazer com que 50% das entregas do iFood sejam realizadas por veículos que não utilizam combustíveis fósseis, até 2025. É um ganho para o entregador, para o meio ambiente e toda a sociedade”, afirma André Borges, head de sustentabilidade do iFood.

FONTE:  VALOR ECONOMICO

Notícias anteriores

Itaú terá 80% das agências abastecidas com energia renovável...

Contrato com a Enel assegura energia limpa para mais de 2 mil agências, com consumo equivalente a 1 milhão de residências

17 de Agosto, 2022 leia mais

Sobre a circularidade de metais

Economia circular e circularidade são termos cada vez mais comuns nas empresas e no nosso cotidiano. Este é o tema desta matéria: a urgência de reciclar o...

16 de Agosto, 2022 leia mais

Como a Havaianas amplia a reciclagem de sandálias e impacta...

A marca Havainas, iniciou em 2020, um projeto piloto em 26 lojas para conscientizar os consumidores sobre o descarte adequado de sandálias e, consequentemente...

15 de Agosto, 2022 leia mais

O Boticário lança capacitação gratuita em empreendedorismo...

O Boticário comemora 45 anos em 2022. Para celebrar, a marca de cosméticos lança a capacitação gratuita em empreendedorismo para mais de 1600 mulheres com...

15 de Agosto, 2022 leia mais

Como a Votorantim quer faturar com a floresta em pé

Com a Reservas Votorantim, grupo entra na gestão de ativos ambientais e quer monetizar carbono e biodiversidade em mais de 80 mil hectares de mata nativa

11 de Agosto, 2022 leia mais

Estudo aponta que água da chuva não é potável devido a...

A água de chuva não é potável em nenhum lugar do planeta devido ao seu alto nível de substâncias químicas tóxicas, indica um novo estudo da...

11 de Agosto, 2022 leia mais
  • Página 1 de 69
  • >