Notícias

14 de Maio, 2018

A competência municipal no licenciamento ambiental na agricultura foi tema de palestra

A ampliação da competência municipal no licenciamento ambiental na agricultura foi o tema da palestra proferida pela secretária do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e diretora presidente da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) durante o 26° Seminário dos Secretários Municipais de Agricultura do RS promovido pela Famurs. O evento começou na quinta-feira (10) e encerra-se nesta sexta-feira (11), no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE RS).

Em sua palestra, Ana Pellini destacou que a Resolução 372/2018 do Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema) estabeleceu critérios para a gestão compartilhada entre Estado e municípios no licenciamento ambiental. Explicou que a nova Resolução também aponta algumas atividades em que não há a incidência de licenciamento ambiental, por entender que já há outras autorizações e licenças suficientes como o licenciamento urbanístico, o habite-se e o alvará de funcionamento nos municípios. Além do Sistema de Outorga de Água (SIOUT), o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e o receituário agronômico para agrotóxicos no Estado.

Além disso, afirmou que o regramento atual dá mais clareza e destaca o porte dos empreendimentos e atividades de impacto local, cuja competência para licenciar é dos municípios. “Ao contrário da edição anterior, que tratava somente das atividades de impacto local, a nova resolução regra todas as atividades passíveis de licenciamento ambiental no Estado”, declarou a secretária.

Outra novidade apontada pela secretária é que a resolução estabelece o órgão competente para realizar o licenciamento de empreendimentos com mais de uma atividade será sempre aquele responsável pela atividade principal.

Ana Pellini explicou ainda que a resolução trata de algumas atividades que passaram a ser isentas de licenciamento ambiental como a agricultura familiar, indústrias de pequeno porte com até 250 metros quadrados, além de pequenas criações de animais. Acrescentou ainda que em atividades como a piscicultura, a resolução ampliou de 2 para 5 hectares de área alagada a competência dos municípios para licenciar empreendimentos.

 

FONTE: CONSEMA/RS

Notícias anteriores

A competência municipal no licenciamento ambiental na...

A ampliação da competência municipal no licenciamento ambiental na agricultura foi o tema da palestra proferida pela secretária do Ambiente e...

14 de Maio, 2018 leia mais

PRIMEIRO ENCONTRO DO PROGRAMA DIÁLOGOS AMBIENTAIS É REALIZADO...

O primeiro encontro do programa de capacitação permanente Diálogos Ambientais reuniu, nesta terça-feira (24), cerca de 190 pessoas que lotaram o auditório...

26 de Abril, 2018 leia mais

Fepam prorroga obrigatoriedade da utilização do Sistema Online...

A Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) prorrogou o prazo da obrigatoriedade da utilização do Sistema Online de Manifesto de Transporte de...

26 de Abril, 2018 leia mais

RS já recolheu mais de 10 toneladas de lâmpadas fluorescentes

Com o intuito de promover a logística reversa e evitar a contaminação do meio ambiente, o Rio Grande do Sul implementou um programa de reciclagem de...

18 de Abril, 2018 leia mais

Confira nova regra sobre Resíduos de Serviços de Saúde

Resolução trata sobre as práticas de manejo, armazenamento, coleta e transporte dos resíduos e de seu destino final de acordo com o grupo de risco.

16 de Abril, 2018 leia mais

Economia circular defende que eletrônicos sejam criados para...

O Brasil está próximo de atingir a marca de um celular por habitante, conforme estimou uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas. A instituição apontou...

09 de Abril, 2018 leia mais
  • Página 1 de 20
  • >